IRONIAS DA VIDA EM LOCAL DE MORTOS

 Imagem ilustrativa.

Hoje, ao passar em frente a uma agência funerária, dois dos seus empregados ou proprietários, não sei, rigorosamente vestidos de fato e gravata escuros e desviados escasso metro de um dos "carros da empresa", conversavam animadamente sobre as respetivas vidas que, no fim de semana que se avizinha passarão por "uma jantarada" algures na capital insular...
Achei curioso este irónico contraste em que dois "cangalheiros"
a meiga e subtil designação que sempre ouvi na minha aldeia
em bom rigor, manuseadores da morte e dos seus praticantes, falassem tão animadamente das suas vidas, ali tão perto da fronteira simbólica entre os dois estados.
Um dia, fatalmente, a magistratura do tempo colocá-los-á do outro lado da conversa.

©AL.2017 

Comentários