AGRADECIMENTO


Ao ver o meu recibo de vencimento, o primeiro deste plurianunciado glorioso ano de 2017, não posso deixar de agradecer ao Senhor Presidente da República, ao Senhor Primeiro Ministro e ao seu governo
sempre tão auto proclamado de justo e benfazejo
a redução de 12 euros no montante que recebo mensalmente.
Deve ser isto a justiça social que as esquerdas aglomeradas decretaram no seus espasmos revolucionários quando, há pouco mais de um ano, decretaram entre panfletos e punhos cerrados, o fim da austeridade e da pérfida política da troika e dos seus aplicadores da direita neoliberal sem escrúpulos.
Raio que os parta a todos!
©AL.2017

Comentários