O HOMEM DA FAZER CHUVA

Este título
      "O Homem de fazer chuva"
já existe desde 2006, pouco depois de ter iniciado a minha aventura na blogosfera, algures em outubro de 2004.
Foi, durante algum tempo que já não sei precisar
      2 ou 3 anos...
um projeto de escrita de freio errático e disfuncional, inicialmente apenas comigo próprio como autor e depois também com a mão da Vera Carvalho.
Tomou inusitados rumos mas acabou por (des)falecer de morte lenta, devidamente "patrocinado" pela roda dentada da falta de tempo e pachorra e demais virtudes da vida moderna.
Ainda hoje, mais de uma década volvida desde a sua "invenção", considero-o um título forte e com bom potencial. Poderá até vir a dar o título de mais um livro que consiga vir a escrever...
E é por assim pensar que, tantos anos depois, decido ressuscitar o seu conceito, ciente dos perigos que enfrenta, a começar pela minha própria instabilidade, afinal de contas o fator maior para a (não) ocorrência de chuva.
O Homem para a fazer está aqui, a tratar da reunião das nuvens.
AL.2017

Comentários